3 June 2006

arco-íris

Um dia, as cores discutiam e cada uma dizia que era a mais bela, a mais importante e mais útil.
Verde disse:
-É óbvio que eu sou a cor mais importante. Eu sou a o símbolo da vida e da esperança. Fui escolhida para dar cor às folhas, árvores e ervas. Se eu não existisse, nenhum animal existiria. Olhem para as aldeias, vê-se de longe que sou a cor mais importante.
Azul interrompe:
-Só pensas na terra, mas pensa no céu e no mar. A vida provém do mar. O céu deu-nos paz, sem a paz que é meu, que seria de vós?
Amarelo ri-se:
-Vocês são demasiado sérios para mim, eu trago alegria e felicidade. O Sol e a lua são amarelos e as estrelas também o são. Sempre que olhas para um girassol, o mundo sorri. Se eu não existisse, inde estaria a alegria?
Laranja começou a gabar-se:
-Sou a cor da saúde e da energia. Posso ser uma cor rara, mas sou preciosa. Ajudo os Homens. Pensem na cenoura, na abóbora e na laranja! Não apareço por toda a parte, mas ao nascer a ao pôr do Sol, a minha beleza é tão penetrante..., quem é se importa convosco?
Vermelho disse impaciente:
-Nããã, eu sou sangue---- sangue da vida! Sou a cor do perigo e da audácia. Luto pela justiça. Se eu não existisse, a Terra seria tão vazia quanto a Lua. Sou a cor do afecto, do amor. Pensem na rosa!...
Púrpura endireitou-se. Era alto e tinha uma voz brilhante:
-Sou a cor da realeza e do poder. Reis, líderes e padres sempre me escolheram, porque sou o símbolo do poder e da inteligência. As pessoas não me fazem perguntas, ouvem-me e obdecem.
Por fim, ciano(azul esverdeado) falou. Ele era o mais calado de todas as cores, mas era tão firme quanto todos os outros:
-Pensem em mim, sou a cor do silêncio. Vocês não reparam em mim, mas se eu não existisse, vocês seriam todos superficiais. Eu simbolizo o pensamento e a razão, simbolizo a madrugada e as profundezas. Vocês presicam de mim para se equilibrarem, para se compararem, para rezarem e para poder ter paz.
Todas as cores não paravam de se gabar, todos achavam que eram prioritários. A discussão era cada vez maior. De repente, um relâmpago iluminou os ares, trovôes seguiam-se e a chuva caía. As cores estavam assustadas, aproximaram-se uns dos outros para poderem procurar abrigo. Ao som da trovoada, a chuva falou:
-Que cores mais parvas a discutirem entre si! Será que vocês não sabem que foram escolhidos para um fim especial? Um objectivo único, diferente de todos. Dêem as vossas mãos e venham.
As cores obedeceram.
A chuva continuou:
-A partir de agora, depois de chover voc~es vocês vão fazer um arco que atravesse o céu, lembrando que vocês podem viver em paz e juntos. O arco--íris lembra-nos de que o Amanhã está cheio de esperança.
Sempre depois da chuva que limpa as impurezas do mundo, podemos ver um arco-íris, para nos lembrarmos de apreciar os outros.

No comments: